Banner

Usuárias PASA podem pedir DIU pelo app e receber em casa

Os planos PASA trazem mais uma novidade! Através do aplicativo Saúde PASA, você pode solicitar o dispositivo intrauterino (DIU) e recebê-lo em sua casa. Para isso, basta acessar o aplicativo e clicar em "Solicitação de autorizações". A compra do dispositivo, que antes somente podia feita via reembolso, agora fica mais rápida, fácil e barata de ser feita pelo app.

IMPORTANTE! A solicitação do DIU só pode ser realizada com prescrição médica, portanto, tenha em mãos o seu pedido médico na hora de acessar o aplicativo.

Após aprovação do pedido, o DIU chega na sua casa em até cinco dias úteis e será coparticipado no seu contracheque.


O que é o DIU?

O dispositivo intrauterino (DIU) é um tipo de método contraceptivo em formato de T ou ferradura introduzido no útero da mulher. Ele é considerado muito seguro, tendo sua eficácia na prevenção da gravidez de 99,3%.

“O DIU pode ser utilizado desde a adolescência até a menopausa. Hoje já se sabe que uma mulher que nunca passou por uma gestação, mesmo adolescente, e aquela que passou por uma cirurgia cesariana, podem ser candidatas ao uso do DIU. Além disso, pode ser usado por mulheres que estão amamentando e não interfere na produção, quantidade e qualidade do leite materno”, explica a Dra. Paula Campos, gerente de Clínicas PASA.

Existem três tipos de DIUs: o DIU de Cobre, o DIU de Prata e o DIU hormonal. Todos eles estão disponíveis por meio do aplicativo Saúde PASA.}

Conheça mais sobre cada um deles:


DIU de Cobre

Primeiro a ser desenvolvido, não possui hormônios em sua composição. Funciona provocando uma reação inflamatória no útero, alterando o muco e tornando-o um ambiente desfavorável para a fecundação. A substância do cobre diminui a movimentação dos espermatozoides que entram em contato com a cavidade uterina na hora da relação sexual, impedindo-os de subirem até a trompa. Por não ser um método hormonal, a menstruação não será suspensa, podendo aumentar o fluxo menstrual, bem como as cólicas desse período. Sua validade máxima é de dez anos (depende do modelo escolhido juntamente com seu ginecologista), podendo ser retirado a qualquer momento antes desse prazo, em consultório médico.

DIU de Prata

Também não possui hormônios em sua composição. Foi criado com o objetivo de amenizar o aumento de fluxo menstrual e cólicas associadas ao DIU de Cobre. Ele também possui cobre na sua composição, mas associado à prata. O mecanismo que impede a gravidez é o mesmo do anterior e promete menos efeitos sobre o ciclo menstrual, o que ainda não foi comprovado por estudos científicos. Na prática, é muito parecido com o DIU de Cobre. Ele tem duração máxima de cinco anos e também pode ser retirado a qualquer momento, em consultório médico.

DIU Hormonal

Além da ação mecânica do dispositivo, ele causa atrofia do endométrio, que é a camada do interior do útero, tornando-o fino, sem a espessura necessária para suportar uma gravidez. Ele também torna o muco cervical mais espesso, o que dificulta a subida dos espermatozoides pelo colo e corpo do útero e diminui a mobilidade das trompas, tornando o ambiente uterino ainda mais hostil para uma gestação. Com esse efeito hormonal, o fluxo menstrual tende a reduzir, bem como as cólicas. Cerca de 40% das mulheres ficam sem menstruar com o uso do DIU hormonal. A duração é de, no máximo, cinco anos e pode ser retirado a qualquer momento, também em consultório.


Quando não usar o DIU?

A Dra. Paula Campos chama a atenção para as contraindicações: “O DIU não é indicado para mulheres que estejam apresentando no momento Doença Inflamatória Pélvica, Infecções Sexualmente Transmissíveis, miomas que distorçam a cavidade uterina, sangramento vaginal sem diagnóstico, malformações uterinas e estreitamento do canal do colo uterino, câncer do colo de útero e do endométrio.”

E ressalta: “Apesar de ser um método contraceptivo extremamente seguro, o DIU (qualquer um dos tipos) não protege contra doenças sexualmente transmissíveis, o que torna o uso da camisinha necessário durante as relações sexuais.”


Após a colocação do DIU

Depois ser inserido por um médico ginecologista e de preferência no período menstrual (nessa época o canal uterino está mais aberto e permite a inserção com maior facilidade), pode haver dor e pequeno sangramento. “Mulheres que colocam o DIU de hormônio podem ter retenção de líquido, acne e um pouco de dor nos três primeiros meses”, pontua a médica. 


Confira os DIUs disponíveis para as usuárias PASA:

 

Descrição do Produto Fabricante Tipo de DIU
ANDALAN CLASSIC CU 380 DKT Cobre
ANDALAN COMFORT CU 375 DKT Cobre
ANDALAN COMFORT MINI CU 375 DKT Cobre
ANDALAN SILVERFLEX CU 380 AG DKT Prata/Cobre
ANDALAN SILVERFLEX MINI CU 380 AG DKT Prata/Cobre
OPTMA TCU 380ª INJEFLEX Cobre
KYLEENA DIU 19,5MG BAYER Hormonal
MIRENA  EVO 1ENDOCEPTIVO+ 1INSERTOR BAYER Hormonal

 

Aproveite mais esse benefício exclusivo PASA!

 

 

Mais Notícias

Pasa nas redes:

  • Linkedin
  • Instagram
  • Youtube